Como parar de roer unhas

A textura é estranha. Nem rígida, nem flexível. A cor não é nem um pouco atraente e o sabor, nem de longe, agradável. Mesmo assim, há quem não resista a mordiscar as unhas e, às vezes, roê-las até que sangrem os dedos.

Normalmente associado a crises de ansiedade ou de autoestima, a onicofagia tem cura. Há desde soluções mais simples, como o uso de esmaltes, até outras mais trabalhosas e que vão além dos cuidados estéticos. O mau hábito pode também ser um sinal de desordens mentais ou emocionais. Nesse caso, um médico deverá ser consultado.

Roer unhas traz, desde problemas estéticos, até a restrição das habilidades manuais. Um roedor compulsivo pode roer não só a unha mas também a cutícula e pele ao redor que pode ser rompida que, além de virar porta para os micróbios que vivem embaixo das unhas entrarem no organismo, vai prejudicar nas tarefas simples, como digitar. Sem esquece do desgaste no esmalte natural dos dentes, que pode acarretar em cáries futuras.

No fundo, não existe formula mágica. É importante ter vontade e força para parar. Listamos algumas sugestões de como acabar com esse péssimo hábito. Acompanhe e trace sua estratégia para parar de roer unhas!

  • Identifique os momentos que despertam a mania
    Roer unhas é um sinal de alerta de ansiedade. Para lidar com o sentimento sem destruir a aparência das mãos, que tal mapear os momentos em que você entra em crise? Repare se isso acontece numa reunião de trabalho, no trânsito ou na hora de tomar qualquer decisão importante. Sabendo o que causa o problema, é hora de aprender a lidar com ele. À sua maneira ou com a ajuda de um terapeuta, se necessário. O segredo é o autoconhecimento.
  • Mantenha as unhas curtas e lixadas
    Manter as unahs curtas e lixadas evita que elas se enganchem em roupas ou objetos, inibindo aquela vontadezinha incontrolável de arrancar o pedacinho lascado – que dá início à roedura sem fim! Além disso, conservá-las asism dificulta o acúmulo de micróbios, sujeira e produtos químicos.
  • Faça as unhas semanalmente
    Manter as unhas feitas é um grande incentivo para as mulheres pararem de roer unhas. No caso dos homens, o efeito depende do uso de base, pois o produto, além de dar gosto ruim às unhas, deixa a superfície mais lisa e dificulta o atrito com os dentes. Mas reserve uma semana por mês pra deixar as unhas sem esmalte. O uso constante da acetona leva à descamação da unha.
  • Teste o esmalte com gosto ruim
    o uso do esmalte com gosto ruim ajuda a lembrar que roer as unhas não está com nada. Ao levar as mãos à boca – ao ato é impulsivo na grande maioria das vezes – o sabor amargo serve como lembrete de que é melhor parar já com isso. Mas cuidado! Antes de adquirir o produto, peça indicação de um dermatologista e previna-se contra problemas relacionados à ingestão.
  • Tente unhas postiças
    existem dois tipos de unhas postiças: as compradas prontas e as que são moldadas sob medida. Nos dois casos, a estratégia é criar uma barreira sobre a superfície original e dificultar a vida de quem está acostumado a roer as unhas. Mas assim como o esmalte de gosto ruim, o uso pede cautela. A aplicação constante pode alterar a estrutura das unhas e deixa-las fracas. Isso pode levar à descamação e até causar infecções.
  • Mastigue um chiclete
    O chiclete não é a solução, mas ajuda a dr uma folga para as unhas. O movimento repetitivo, quase inconsciente, também pode funcionar como uma válvula de escape para a ansiedade. Mas a solução definitiva só vem quando você em tende o que desperta a ansiedade e descobre as maneiras de aliviar as crises.
  • Extravase!
    Roer as unhas é uma atitude de defesa contra a ansiedade, por isso, maneiras de aliviar este sentimento ajudam a combater o mau hábito. A prática de exercícios físicos ou atividades relaxantes, seja ouvir música ou escrever, ocupa sua atenção enquanto as unhas ficam de lado.

 

Agora que a gente já te deu vários caminhos, não tem mais desculpa pra continuar roendo unha, não é?

Marcações

Você também pode gostar

Deixe uma resposta