Conheça a técnica cirúrgica que promete afinar o rosto

A bichectomia é um procedimento cirúrgico, com finalidade puramente estética,  que retira do rosto pequenas bolsas de gordura localizadas entre o maxilar e a mandíbula e servem para facilitar a contração deles. Chamadas de bolas de Bichat, essas bolsas estão presentes no corpo independente do peso da pessoa.

Por se tratar de um procedimento estético, não há indicações específicas de quem deve se submeter à bichectomia. Porém, como todo procedimento cirúrgico, há contraindicações. Pessoas com problemas de quadros infecciosos ativos não podem se submeter a essa cirurgia.

O profissional que realiza a bichectomia é o cirurgião plástico e o procedimento, que dura cerca de 40 minutos, pode ser realizado em consultório ou hospital. A anestesia é local e com sedação. A recuperação se assemelha à recuperação de uma cirurgia para retirada de dentes sisos.

A região onde se localizam as bolas de Bichat está próxima de duas das ramificações do nervo do trigêmeo (um par de nervos cranianos que possui três ramificações). Quando realizada por um profissional sério, a bichectomia não traz nenhum dano. Porém, se o profissional não for devidamente qualificado e atingir as ramificações que acompanham o maxilar (ramo maxilar) e a mandíbula (ramo mandibular), o paciente pode sofrer uma paralisia facial permanente.

Os primeiros resultados da cirurgia começam a ser vistos a partir do décimo quinto dia e, em definitivo, somente após três meses. Pessoas que normalmente ficam com o rosto mais cheinho quando estão acima do peso são as que mais identificam diferenças antes e depois da bichectomia. É importante lembrar que o procedimento é irreversível. Uma vez retiradas, as bolas de Bichat não voltam a acumular gordura e crescer.

Apesar de controversa, a bichectomia vem se popularizando nos últimos tempos. Os profissionais que se posicionam contra o procedimento estético afirmam que os danos poderão ser vistos no processo de envelhecimento, quando o rosto perde a gordura natural e enruga. Acredita-se que a bichectomia possa dar um aspecto maior de envelhecimento. Já os profissionais que defendem a técnica dizem que apenas o excesso das bolas de Bichat é retirado, não causando nenhum dano ao paciente.

E aí? Conseguimos explicar tudinho pra vocês ou ainda restou alguma dúvida sobre o procedimento? Se sim, tenha tenham muito cuidado na hora da escolha do profissional. Vale se certificar no Conselho de Medicina se o médico tem a qualificação necessária para o procedimento. Fica a dica!

Marcações

Você também pode gostar

Deixe uma resposta